segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Greve vira moeda de troca desonesta!

Ninguém haverá de pensar que o direito de greve é absurdo. Claro que é legítimo por ser o último argumento de negociação, já que nosso sistema judiciário 'delega' ao próprio trabalhador a obrigação de fazer valer seus direitos, mesmo contra o poderoso capital; como se tirasse de si - o judiciário - o problema.

O aspecto social deve sempre ser lembrado e considerado como importante em qualquer negociação entre categorias profissionais relevantes à população, incluindo-se aí a saúde, o setor bancário, a educação, os serviços públicos em geral, aeroviários, dentre outros.

A greve já anunciada pelos aeroviários para ser deflagrada agora no próximo de 23/12 é uma grande covardia social, um descaso completo e um desrespeito ainda maior com os que 'pagam' os seus salários, afinal. Quantas famílias estarão separadas nesta data por mera 'necessidade' de uns poucos? É correta a escolha desta data? Não será apenas a utilização da desgraça alheia em benefício próprio? Há o resto do ano para isso e com várias datas menos prejudiciais à população e com igual prejuízo aos empresários, tenho certeza.

Um comentário:

  1. Concordo. Para tudo tem de haver hora certa!
    Abraços,

    ResponderExcluir

Sua participação é importante para o desenvolvimento deste blog.
Poste seu comentário.
Obrigado por sua visita e participação.
Valcir Machado